Ocorreu um erro neste gadget

sexta-feira, 17 de abril de 2015

ALARGANDO FRONTEIRAS COM O PRÓXIMO

TEXTO: MT. 18:21-22
INTRODUÇÃO:

É inquestionável a necessidade que a Igreja tem de buscar perdão e reconciliação.
Vez por outra vivemos no ostracismo interior, numa repulsa contra o irmão; por causa da falta de perdão e reconciliação. Passa-se muitos anos dentro de uma Igreja, domingo após domingo, sentando no mesmo banco, cantando os mesmos hinos, participando da mesma ceia e, ainda assim, alimentando nos corações ódios, mágoas, marcas, rancores petrificados pelo tempo e os dias que se passou ruminando este mal.
Esses  não se apercebem do grande tumor que  alimenta dentro de si, tal qual um vulcão adormecido prestes a entrar em erupção.
O texto acima citado é de grande valia porque ele precede a um ensinamento de Jesus no tratamento com o irmão. Numa compreensão errada sobre perdão e disciplina pode-se correr dois riscos extremados:
1) Militarismo Evangélico - Errou paga. Neste caso usa-se a disciplina mais como uma “forma lícita” de retribuir ao irmão o que ele fez de mal para nós.
2) Complacência ao Erro - A Madre de Calcutá evangélica - No afã de não perder o irmão fingimos que nada aconteceu, colocamos a poeira da desavença para baixo do tapete e dizemos “Está tudo bem’.
Não! É necessário passarmos por um tratamento sério de cura e reconciliação. Amar o irmão mesmo odiando o seu pecado; Perdoar o irmão mesmo reprovando o seu ato; e descobrindo que, quanto mais perdoamos mais nos parecemos com Jesus. Ex. Estêvão.
Diante disto o que podemos aprender sobre: Alargando Fronteiras na restauração com o próximo.

1) DEFINIÇÃO DE PERDÃO - Gn. 50:15-21

[... Remissão da pena; absolvição; indulto – do grego: assumir a perda para si]Perdoar é uma intervenção sobrenatural de Deus, vencendo nossas forças naturais e nos fazendo alimentar a possibilidade de começar de novo quanto tudo chegou ao fim.
1.1. Diferença de Mágoa e Perdão.
A) Mágoa - Um sentimento de amargura e rancor que traduzido por uma ação maligna. Ou seja, a mágoa é um sentimento que busca transformar-se numa ação.
B) Perdão - Uma ação divina que se transforma num sentimento humano. Ou seja, o perdão é uma ação boa que se transforma numa emoção interna.

1.2. Diferença entre Perdão e Reconciliação.
A) perdão é a remoção da amargura mediante as ações divinas efetuadas por nós.
B) A reconciliação é a consumação do perdão.
O perdão é incondicional a reconciliação é condicionada às duas pessoas. O perdão é individual a reconciliação é coletiva. Você pode perdoar sem que haja a reconciliação.

2) A IMPORTÂNCIA DO PERDÃO.

2.1. Nos liberta para Adorar a Deus - Mt. 5:23-24; Ef.. 1:20-23; 2:4-6. Atenção muitas vezes quando estamos magoados com alguém procuramos sentar longe dela e se for muito sério até mudamos de igreja para não ver a pessoa na hora do culto. Mas, segundo a Bíblia, quando adoramos a Deus estamos, todos, assentados nos lugares celestiais em Cristo. Assim, podemos estar longe fisicamente mas estamos juntos espiritualmente. A única saída para a mágoa é perdoar.
2.2. Evita Enfermidades e Coisas Semelhantes. Ex. Esaú Gn 27:41; 28:6-9; Gn. 26:34-35. Esaú alimentou mágoas e rancores. Tentou ferir o pai com o casamento e encubou em seu coração um ódio por Jacó. O perdão é importante e vital. Através dele recebemos cura para a alma e para o corpo.
Podemos dizer que nosso ser é dividido em três partes: Espiritual, física e emocional. Traição, frustração, decepção, sentimento de abandono, incompreensão, tristeza, rejeição, desprezo, perda. Até parece que o universo inteiro esta em conspiração contra nós, nada parece estar certo; é um passo para frente e dois para trás. O sentimento de incapacidade nos leva a baixa estima, um alvo fácil para nosso inimigo. Ficamos totalmente vulneráveis, com as nossas emoções expostas, nos tornando alvos fáceis para doenças e o príncipe das trevas. A mágoa ataca a parte emocional, derrotando-nos espiritualmente e promovendo doenças físicas fatais, tais como: Úlceras, cânceres, doenças no sistema nervoso, enfarto, parada cardíaca, derrame e outras doenças modernas e psicossomáticas como: Depressão e síndrome do pânico.  
2.3. Produz Avivamento - Lc. 15:24-25A festa do perdão é a manifestação abundante do Espírito Santo de Deus. As músicas e as danças são os assovios espirituais dos anjos em festa pela reconciliação do povo de Deus. Ex. Avivamento na Coréia do Sul - Início do século - Uma testemunha disse: Naquele momento era como se o teto estivesse sido removido e Deus descido como uma avalanche espiritual sobre nós.
A Igreja está para ver um grande derramamento do Espírito no meio daqueles que buscarem reconciliação.

3) CORAGEM PARA PERDOAR.

3.1. Por que Perdão é Contrário a Natureza Humana Mt. 5:38-42. O desejo do homem é retribuir mal com o mal e, por isso, a Lei foi “insuficiente”, como que apontando Jesus, para justificar o homem. Precisamos de coragem para perdoar porque sabemos que no fundo no fundo, a nossa natureza terrena, não queria fazer isso. Pois, o perdão é uma intervenção sobrenatural.
3.2. Só Se Perdoa Quem é Culpado. A coragem do perdão é exercê-lo em quem merece, o ofensor. Não se perdoa amigo, e sim àquele que ofendeu. Por isso precisamos de coragem, porque perdão para os bons é fácil, mas para o mal requer uma força sobrenatural de nós.
3.3. Perdão e Não Atalho. Perdoar não é, propriamente, esquecer, quando eu libero o perdão, eu estou assumindo a perda que tive em relação à pessoa que me ofendeu, nisso sou completamente curado.  Romanos 5:1 "Tendo sido, pois, justificados pela fé, temos paz com Deus, por nosso Senhor Jesus Cristo." Quando eu assumo que fui ofendido e essa ofensa trouxe desconforto para minha vida, estou a um passo da justificação. Uma vez que assumo que errei, confesso que não deveria ter permitido me machucar, me ferir, e deixo Deus tratar em meu caráter, é como se cordas que me prendessem ao passado fossem rompidas me liberando para conquistar o futuro. A justificação é um ato exclusivo de Deus e não meu. Eu não posso me justificar a mim mesmo dizendo: "Eu não fiz nada! Ele (a) se quiser que venha me pedir perdão. Não esta em nosso poder o de justificar, mas o de perdoar sim.

CONCLUSÃO:
Para termos um futuro com uma vida espiritual saudável precisamos compreender que, para seguirmos nosso caminho precisamos liberar o perdão, assumir a perda, desprendermos de situações que nos aprisionam em nossos cárceres interiores e nos impedem de sermos felizes.
Talvez você não tenha a chance de concertar o seu passado, mas o seu presente esta diante de você e seu futuro o aguarda para novas conquistas. basta que você abra seu coração e abra mãos de suas próprias vontades em relação alguém que lhe abriu algum tipo de ferida na alma. Saiba que, o perdão é como um bálsamo que alivia a dor. Experimente liberar o perdão, você verá que perdoar é só para aqueles que experimentaram o verdeira perdão, o de Deus.

Pr. Nilton Jorge
(22) 981358547
(22) 981043222
E-mail: niltondalani@hotmail.com
https://www.facebook.com/Pr.NiltonJorge

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários serão lidos pelo autor, só serão respondidos os de grande relevancia teológica, desde já agradeço pela visita.