Ocorreu um erro neste gadget

quinta-feira, 22 de novembro de 2012

LEVANTAI-VOS HÓ MULHERES E SEDE CHEIAS.


TEXTO: Is 32:9-13
INTRODUÇÃO:

Q             Para termos uma visão panorâmica do texto em si, temos que ter em mente 3 aplicações.
1)             Exegética: Esta é a 34º profecia de Isaias, sendo esta ainda não cumprida em parte. Ela é um vaticínio para o pós-tribulação, período este chamado de Milênio, onde Cristo reinará sobre Israel e o Mundo por 1.000 anos.
2)             Histórica: Os versos 9 a 14 estão relacionados com um tempo de cerco. Por trás do egoísmo dos governantes de Judá, influenciando-os a fazer o mal, estavam as Mulheres aristocratas de Jerusalém, complacentes e autoconfiantes numa época de grave crise nacional. A terra e suas cidades seriam desoladas, destruiu 46 cidades fortificadas de Judá e sitiou Jerusalém isso ocorreu em 701 a.C, quando o exército Assírio de Senaqueribe invadiu Judá e devastou a terra.
3)             Contemporânea: No começo de sua história, a nação de Israel não era uma monarquia governada por seres humanos, mas sim uma teocracia, tendo Deus como seu Rei. No tempo de Samuel, o povo pediu e um rei e Deus lhes deu Saul, mais foi em Davi que firmou a dinastia do trono de Israel quanto à genealogia do Messias de Israel.

è A profecia teve seu inicio quando da vinda de Jesus como o Messias e Remidor; aqui neste planeta terra sua coroa foi a nossa vergonha e pecados, foi coroa de espinhos para um salvador, Mais ao 3º dia Ele ressuscitou e Cantou Paulo: 1 Tm 3:16 E, sem dúvida alguma, grande é o mistério da piedade: Deus se manifestou em carne, foi justificado no Espírito, visto dos anjos, pregado aos gentios, crido no mundo, recebido acima na glória. 
Salmos 24:7-10 Levantai, ó portas, as vossas cabeças; levantai-vos, ó entradas eternas, e entrará o Rei da Glória. Quem é este Rei da Glória? O SENHOR forte e poderoso, o SENHOR poderoso na guerra. Levantai, ó portas, as vossas cabeças, levantai-vos, ó entradas eternas, e entrará o Rei da Glória. Quem é este Rei da Glória? O SENHOR dos Exércitos, ele é o Rei da Glória. 
Zacarias 9:9 Alegra-te muito, ó filha de Sião; exulta, ó filha de Jerusalém; eis que o teu Rei virá a ti, justo e Salvador, pobre, e montado sobre um jumento, sobre um asninho, filho de jumenta. 

Q             O texto começa chamando Jesus de Um rei (v.1), no capítulo 33:17 é chamado de O Rei, Mais ao chegar no verso 22, Ele já se tornou O Nosso Rei.
Q             A idéia de uma ruína que se aproximava (com o ataque da Assíria), como anunciavam os profetas, parecia improvável para os reinos do Sul e do Norte, que gozavam de um período de paz. As nações ao redor não tinham condições militares de lhes causar problemas.
Q             No entanto os profetas de Deus viram além das aparências da denominada “era de ouro” e enxergaram a podridão da decadência social e moral em Israel e Judá. Amós e Isaías descrevem imagens semelhantes da realidade no reino dividido.
Q             Ao contrário das aparências externas, esses profetas alegam que as nações hebraicas estavam carregadas de iniqüidade e prontas para receber o juízo divino.
Q             Amós chamava as mulheres de seus dias de “vacas de Basã” porque só cuidavam de vaidades e prazeres mundanos. Esse era o quadro traçado pelo profeta dessas mulheres cruéis, impiedosas e desmioladas, comparou-as a um rebanho de animais pesados e desatentos que esmagam tudo que encontram em seu caminho sob suas patas, em busca do que lhes possa satisfazer o apetite.
Q             Já Isaias conclama em forma de apelo a essas mulheres a despertarem de sua comodidade e a se colocarem de pé e ouvirem a voz do Senhor e assim pudessem estar preparadas para o que haveria de vir.

QUAIS ERAM AS CONDIÇÕES DAS MULHERES DE JUDÁ.

1)             ESTAVÃO PROSTRADAS E CONFORMADAS AO ESTILO DE VIDA DO PECADO DE SEUS DIAS.

v   O PROFETA NO v.6 FAZ ALUSÃO A 8 PRÁTICAS MALDOSAS.
1.             Falar Obscenidade.
2.             Praticar a iniqüidade no coração.
3.             Usar de hipocrisia.
4.             Proferir Mentiras contra o Senhor.
5.             Deixar vazia a alma do faminto.
6.             Afastar a bebida daqueles que tem sede.
7.             Usar meios maldosos para tirar proveito de outros.
8.             Maquinar planos malignos para destruir os mansos e necessitados com palavras falsas.
• A palavra dita pelo profeta se dirigia às mulheres de Jerusalém, que enquanto o povo estava em pecado elas permaneciam despreocupadas com aquela situação. Tudo parecia bem, mesmo que o povo estivesse a transgredir a vontade de Deus.
O pecado produz insensibilidade para com Deus. Em muitos casos ele pode nos levar a achar que mesmo que não estejamos em seus caminhos, tudo vai bem. Esse engano nos afasta da vida em Deus.
O desejo de Deus era que aquelas mulheres chorassem pelo pecado que tomava o povo. Entretanto se mostravam confiantes - como poderia haver confiança se Deus estava contra o povo? 

2)             ESTAVÃO EM REPOUSO (DESCANSADAS) QUANDO DEVERIAM ESTAREM ATENTAS E ALERTAS.

v   Há dois momentos na vida que são perigosos, O primeiro é quando se está no topo da montanha do sucesso; quando tudo o que se faz dá certo, quando as coisas acontecem melhor do que planejamos; quando tudo é motivo para celebração ou quando se alcançou uma posição de relevância e respeitabilidade. Você já ouviu dizer que o “sucesso é um terreno minado”
v   O segundo momento mais perigoso na vida é o tempo das perdas. O apóstolo Paulo chama esse tempo de dia mal: Ef 6.13 “Portanto, tomai toda a armadura de Deus, para que possais resistir ao dia mal e, havendo feito tudo, ficar firmes”.
v   Aquele era um tempo de grandes conquistas, desde Uzias a Ezequias Judá vivenciou dias dourados, havia paz e muita riqueza para os nobres. A terra descansava
v   Prosperidade, Paz social não quer dizer que está tudo bem, não podemos baixar a guarda.
v   Se o diabo não puder usar o fracasso para derrubar você, ele usará o sucesso

3)             ESTAVAM SEGURAS DE SI, QUANDO OS PRINCIPIOS E FUNDAMENTOS PARA COM DEUS HAVIAM RUIDO, ESSA ERA A CAUSA DA EMINENTE INVASÃO DO INIMIGO.

v  Não há duvidas de que nos tempos do profeta, Jerusalém havia naufragado na ociosidade espiritual, a falta de temor era visível e as mulheres que exerciam um papel fundamental na formação espiritual do lar e dos seus próprios filhos, também viviam dessa maneira.
v  Diferente dos anos anteriores, que Israel e Judá, além de terem de lutar com nações pagãs, viviam sempre em conflito, agora no reinado de Jeroboão II e Uzias Israel e Judá, gozavam de paz e prosperidade. Os inimigos militares estavam quietos ou haviam sido esmagados. O comércio trouxe novo surto de riquezas. Tanto Judá como Israel cresceram e o reino de Israel combinado com o de Judá chegou a ter quase as mesmas dimensões que tivera na época de Davi e Salomão.
v  Mais o brado profético era de prontidão, as mulheres viviam seguras em falsa estabilidade

è TRANSIÇÃO: TODO O TEXTO ESTÁ ARROLADO A UM TEMPO DEPOIS, DURANTE E PÓS DIAS DO PROFETA ISAIAS E DA TRIBO DE JUDÁ. E COMO CONSOLAÇÃO PELAS PERDAS DO CATIVEIRO, TANTO PELA SÍRIA COMO POR BABILONIA. O PROFETA DIZ QUE A TRIBO DE JUDÁ E O REINO NORTE SE ERGUERIA COM A VINDA DO REI MESSIAS, E COM O DERRAMAMENTO DO ESPÍRITO SOBRE AS MULHERES.

por isso a ordem era levantem-se mulheres e sejam cheias.

·      Todo filho de Deus está sob a ordem de "encher-se do Espírito" (Efésios 5:18).

1.                  O QUE NÃO É ENCHER-SE DO ESPÍRITO

A. Não está recebendo mais do Espírito.
è Todo filho de Deus é habitado pelo Espírito Santo. O Espírito de Deus é uma pessoa e seria loucura dizer que Ele pode ser recebido em proporções.
B. Não é crescimento espiritual.
è Os cristãos podem ser cheios do Espírito em todas as suas fases de maturidade. Um bebê em Cristo pode ser cheio do Espírito enquanto que um crente maduro pode estar falhando nesta área. O viver “cheio do Espírito” deveria ser visto como uma posição de boa saúde espiritual. A saúde pode ser experimentada em qualquer idade, contudo a falta de uma boa saúde é um impedimento ao crescimento formal, tanto no reino físico quanto espiritual.
C. Não deve ser confundido com outros trabalhos do Espírito.
è As experiências de "encher-se do Espírito" e "ser batizado com o Espírito" têm sido freqüentemente confundidas. Como esperado, o enchimento acompanhou o batismo em Atos 2, mas confundi-los é um sério erro que acaba pervertendo ambas as verdades. O batismo com o Espírito foi determinado para o dia de Pentecostes enquanto as pessoas estavam cheias do Espírito, mesmo antes do nascimento de Cristo. Somos instruídos a que sejamos cheios do Espírito, mas ninguém, nenhuma vez, foi instruído a que fosse batizado com o Espírito. São experiências distintamente diferentes.

2.                  O QUE É ENCHER-SE DO ESPÍRITO
è Para ser cheio do Espírito, basta render-se a Ele em todas as áreas de sua vida. Comparada a embriaguez essa experiência é freqüentemente direta ou indireta (Efés 5:18; Lucas 1:15; Atos 2:13). Assim como o vinho controla o bêbado fazendo dele uma pessoa evidente, o indivíduo cheio do Espírito fica sob domínio do Espírito Santo. è Ele torna-se evidente espiritualmente e capaz de testemunhar do Seu Senhor.
A experiência daqueles que estiveram cheios do Espírito parece muito variável. Na vida cristã normal o crente enche-se do Espírito enquanto confessa seus pecados e rende-se a Deus. Em uma certa instância o encher-se já não é tanto uma experiência emocional porém uma continuação de comunhão com Deus. Em outras ocasiões, o enchimento não foi procurado e veio com sinais especiais. Por favor, note nos seguintes versículos que a ocasião de encher-se era cercada de várias circunstâncias: Lucas 1:15;1:41;1:67;4:1, Atos 2:4;4:8; 4:31; 7:55; 9:17; 11:24; 13:9; 13:52
è As escrituras mostram claramente que a experiência de ser cheio do Espírito Santo não segue um padrão em relação as circunstâncias antes e depois do Pentecostes, com ou sem sinais visíveis, e em muitos tipos diferentes de servos de nosso Senhor até mesmo uma criança ainda no ventre. A experiência está associada a louvor, evangelização e julgamento (no caso de Barjesus).
Tomando nota de tudo isso devemos ter o cuidado de relembrar que apesar dos eventos circunvizinhos, o encher-se é simplesmente o Espírito de Deus tomando controle de uma vida. Em nossa vida podemos ter tempos cheios do Espírito que se parecem como estar no topo de uma montanha enquanto que em outros momentos o render-se a Deus produz apenas alegria e paz na vida quotidiana do crente. Apesar da presença ou ausência de certas experiências devemos estar assegurados de que todo crente pode ser cheio do Espírito todo dia. Deus sabe o trabalho particular que precisa ser feito e então Ele pode determinar as circunstâncias do nosso Encher diário.

3.                  CONDIÇÕES PARA QUE ALGUÉM SEJA "CHEIO DO ESPÍRITO"

è Devido a sermos instruídos a que sejamos "cheios do espírito" (Efésios 5:18) é óbvio que há certas condições que devem ser preenchidas em situações normais. O crente que deseja estar cheio do Espírito deve notar o seguinte:
A. Não extinguir o Espírito - I Tessalonicenses 5:19.
B. Não entristeçais o Espírito - Efésios 4:30.
C. Andar com o Espírito - Gálatas 5:16. Render-se ao Espírito e não ao poder da carne.
D. Orar - Atos 4:31, Lucas 11:13. Todo crente deve orar diariamente para um relacionamento mais íntimo com Deus para ter uma maior presença do Espírito em sua vida.

4.                  OS RESULTADOS DE SER CHEIO DO ESPÍRITO.

A. Ousadia na pregação - Lucas 1:15-16, Atos 4:8, Atos 4:31, Atos 9:17-20
B. Gozo - Atos 13:52, Efésios 5:18-19.
C. União - I Coríntios 3:1-3, Efésios 4:3.
D. Louvor - Efésios 5:19-20.
E. Crescimento espiritual - Quando Deus está no comando de nossa vida podemos esperar crescermos diariamente na graça e no conhecimento de nosso Senhor (II Pedro 3:18).
F. O comportamento formal em nossas relações para com os outros - Em Efésios 5:21-6:9 Paulo fala sobre os vários deveres do marido, esposa, filho, pai, empregado e empregador. Note que o texto fala sobre o encher-se do Espírito (Efésios 5:18). Paulo não está ensinando com isso que podemos preencher nossas várias responsabilidades corretamente somente pelo poder do Espírito de Deus?

CONCLUSÃO

Tomara que cada um de nós tome como dever solene ser cheio do Espírito Santo. Ser cheio do Espírito deve ser visto como uma experiência norma da vida cristã e não um privilégio de poucos selecionados.

Um comentário:

Os comentários serão lidos pelo autor, só serão respondidos os de grande relevancia teológica, desde já agradeço pela visita.