Ocorreu um erro neste gadget

sexta-feira, 28 de agosto de 2009

UMA DECISÃO ACERTADA

TEXTO: JOSUÉ 24: 15 INTRODUÇÃO: 1. Morrer é um amargor lancinante, mas a idéia de morrer sem ter vivido é insuportável. Josué aparece com a idade de um jovem seguidor de Moisés no Egito e termina seus dias aos 110 anos num culto de adoração na terra prometida. 2. Josué esta para entrar na presença do Senhor na eternidade, no fim de uma vida longa e plena a maior preocupação de Josué, não foi consigo mesmo, mas sim com seu povo, com o relacionamento dos israelitas com o Senhor. 3. Não queria partir sem desafiá-los a amar ao Senhor e guardar os seus mandamentos. 4. Josué reuniu os líderes das tribos em sua casa em Efraim e os adverte, em seguida reuni todas as tribos de Israel em Siquém, e fez seu sermão de despedida. 5. Ele enfatiza três questões importantes: 1. OS PERIGOS PARA ISRAEL NO FUTURO. Israel mudar gradualmente sua atitude em relação as nações pagãs a seu redor e começar a aceitar e a imitar seus modos vivente. A fim de neutralizar esse perigo, Josué deus ao povo três motivos fortes para permanecerem um povo separado, servindo fielmente ao Senhor. 1.1 O QUE O SENHOR FEZ POR ISRAEL. vv 3,4 1.2 O QUE O SENHOR DISSE A ISRAEL.vv 5,10 1.3 O QUE O SENHOR FARIA COM ISRAEL. vv 11,16 2. AS BENÇÃOS DE ISRAEL NO PASSADO. Aqueles que não conseguem se lembrar do passado estão condenados a repeti-lo. Na verdade em Josué 24 é o Senhor quem fala, Deus faz uma retrospectiva diante do povo e da razões para que Israel o seguir. 1) FOI DEUS QUEM ESCOLHEU A ISRAEL. 2) FOI DEUS QUEM LIBERTOU A ISRAEL. 3) FOI DEUS QUEM CONDUZIU A ISRAEL. 4) FOI DEUS QUEM DEU A SUA TERRA. 3. AS RESPONSABILIDADES DE ISRAEL NO PRESENTE. Aqui aparece a palavra servir 15 vezes, e servir a Deus significa: temer, obedecer e adorar. Para isso Josué os leva a dois pensamento: 1) A reflexão quanto a uma decisão. 14, 18 2) A reflexão quanto a uma vida de devoção. 19,28. Deus exige lealdade, 24:23. TRANSIÇÃO: Josué coloca o povo diante de uma tomada de decisão. Algumas características da decisão a ser tomada são: I - COLOCAR O SENHOR DEUS COMO PRIORIDADE DE VIDA. De acordo com o verso 17 há razões definitivas para priorizar o Senhor: (a) Porque ele é o nosso Deus, isto é, Deus único; (b) Só ele causa libertação; (c) Só este Deus é quem faz grandes sinais aos nossos olhos; (d) Somente ele nos guarda nos caminhos perigosos. No verso 18 o escritor complementa os motivos para o povo tomar a decisão correta dizendo que Deus é quem foi à frente expulsando os inimigos. Deus tem que ser primaz em nossas vidas. Por tudo o que ele faz e, acima de tudo, por tudo o que ele é. II - PREOCUPA-SE EM SER LEAL EM TUDO AO SENHOR DEUS. Ser leal é o mesmo que ser sincero, franco, honesto e fiel nos compromissos e decisões assumidas ao longo da vida. Do ponto de vista da decisão pelo Senhor recorro a Josué 23.3 (o Senhor pelejou por vós); v.6 (esforçai-vos muito); v.7 (não se misturar com outros deuses); v.8 (apegar-se ao Senhor).De acordo com o v.19 do capítulo 24 Josué não diz que é impossível servir ao Senhor. O que ele diz é todo compromisso requer lealdade, pois não se pode brincar com o Deus Santo e Zeloso. 1) ESSA LEALDADE DEVERIA SER CONSCIENTE. Talvez alguém pudesse argüir que seria uma espécie de "forçar a barra". Ou seja, criar uma situação em que a pessoa se visse forçada a tomar uma decisão forçada e sem muito pensar.Entretanto, não é isto o que o texto ensina. Veja que sempre há duas possibilidades: Uma é servir ao Senhor e a outra servir aos deuses falsos. Entretanto, nossa decisão precisa ser consciente como aquela anunciada por Josué no final do texto básico: "Eu e a minha casa serviremos ao Senhor". II – ESSA LEALDADE DEVERIA SER PERMANENTE. "Servir", conforme lemos no texto básico, aponta também para a idéia de algo permanente, constante.è Recordemos que Cristo veio a este mundo como manifestação do ideal salvador do Deus Pai e nos ensinou o princípio da permanência e constância sendo obediente até à morte e morte de cruz.è Lembremos que um dos maiores conselhos bíblicos para a nossa vida de fé é ser firme, constante e abundante na nossa relação com o Senhor (1 Cor 15.58).è O que Deus prometeu a Israel caso permanecesse firme seria uma existência inabalável na Terra Prometida. Ao tomarmos uma decisão permanente somos herdeiros da vida abundante e inabalável. III – ESSA LEALDADE DEVERIA SER RESTAURADORA. Somos em última análise responsáveis por nossos atos e por nossas tomadas de decisão.è Ao mesmo tempo somos sujeitos as fraquezas ocasionais e podemos cair em contradição e erro. Se cairmos não significa dizer que ficaremos no estado de caídos permanentemente. è Se quisermos, se tomarmos consciência dos nossos erros podemos acreditar que o nosso Deus vai nos restaurar. Ele é o Deus restaurador.è Não há problema que ele não possa restaurar. Se nos humilharmos diante dele, buscarmos a ele e nos convertemos do nosso mau caminho, ele nos ouvirá dos céus, perdoará nossos pecados e há de nos sarar, restaurando-nos a posição de filhos. III - CONCEDE A CERTEZA PLENA DE SER UM CONSTANTE VENCEDOR CONTRA AS ADVERSIDADES. O v.25 nos diz que naquele dia Josué formalizou a aliança com o povo em Siquém. Em memória ao compromisso assumido a decisão é escrita no livro da Lei de Deus e uma pedra no local do pacto confrontaria permanentemente o povo (vv.26 e 27).è É bom recordarmos que em Siquém era adorado um de deus chamado de Baal-Berith que significa "deus da aliança". Não havia nenhuma associação entre ele e a fé em Israel, mas a lembrança da expressão “Deus da aliança" deveria permanecer associada na memória do povo. è O verdadeiro Deus da Aliança permaneceu na memória daquela geração como o Deus vencedor e o Deus que concede vitória aos seus aliados. è O DEUS DA ALIANÇA NÃO DEIXA AS SUA PROMESSA CAIR POR TERRA Js 23:14. ISTO PORQUE: I - O CARÁTER DE DEUS É A BASE PRINCIPAL DA FÉ Josué aprendera isso ao longo da sua caminhada de fé. Deus tem perfeito caráter. Nele não há nenhuma possibilidade de variação. II - TODAS AS SUAS PROMESSAS SE CUMPREM FIELMENTE III - PARA OS QUE ATENDEM AS PALAVRAS DIVINAS SUAS PROMESSAS SÃO SEMPRE POSITIVAS Nenhuma de suas palavras caiu por terra, disse Josué. Nenhuma outra cairá, é o que acreditamos. CONCLUSÃO 1) Recordemos, portanto que a decisão assumida de forma correta ao lado do Senhor faz dele nossa prioridade de vida e requer de nós lealdade. 2) Junta-se a isto o fato de que a decisão certa nos concede a certeza de ter ao nosso lado a maravilhosa presença do Deus vencedor. 3) Diante disso precisamos reafirmar a nossa decisão; precisamos caminhar com Deus. Cada um de nós precisa dizer personalizando a experiência de Israel: Eu já decidi viver para Deus. Amém.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários serão lidos pelo autor, só serão respondidos os de grande relevancia teológica, desde já agradeço pela visita.