Ocorreu um erro neste gadget

quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013

MINHA CASA NÃO É LUGAR DE SOLIDÃO.


Ecl 4: 1, 9, 12.

INTRODUÇÃO:
·           O dicionário define relacionamento como: convivência, mas quando falamos de relacionamento conjugal a definição vai além de convivência.
·           Gn 2:24 “Deixará o homem a seu pai e sua mãe, e unir-se-á à sua mulher, e serão os dois uma só carne”. Isto quer dizer que relacionamento conjugal é estar unidos, aliançados, grudados de tal forma que não haverá mais diferença entre eles.
·           O Senhor disse: Gn 2.18 “não é bom que o homem esteja só...”. De acordo com a vontade de Deus, o propósito do casamento, é o de satisfazer a necessidade que o homem possui de companhia. Portanto, o primeiro propósito do casamento é o de acabar com a solidão do ser humano através da companhia. A constituição da família, através dos filhos do casal é uma conseqüência divina do matrimônio. O casamento, portanto, é um compromisso de fidelidade mútua. É um companheirismo de submissão mútua e voluntária.
·           O capítulo 4 de Eclesiastes Salomão da ênfase na Angustia, no vazio da solidão, na necessidade do companheirismo, dos relacionamentos solidários, sadios e construtivos, para uma existência feliz e realizada.
·           Ecl 4:1,2,3 Salomão se coloca como testemunha ocular das pressões da vida, das injustiças nas relações humanas, da realidade e da dor da solidão – ao ponto de concluir que os mortos, e os que ainda não nasceram são mais felizes que os vivos.
·           Ecl 4:8 “Há um que é só, não tendo parentes; não tem filho nem irmão. Contudo, de todo o seu trabalho não há fim, nem os seus olhos fartam de riquezas. Ele pergunta: para quem trabalho eu, privando a minha alma do bem? Isso também é vaidade e enfadonha ocupação”.
è Este indivíduo trabalha para quem? (não tem esposa)
è Qual o fim do seu trabalho? (não tem herdeiros)
Salomão não encontra resposta – O Individuo está só, não tem ninguém!

Neste contexto Salomão fala das marcas da solidão no relacionamento.

1.        AUSÊNCIA FÍSICA, EMOCIONAL E ESPIRITUAL DO CONJUGES v.1

O que percebo nestes últimos dias são esposas e esposos em estado de carências, sendo levadas por causa dela a carência de companheirismo ao adultério na internet, as relações extraconjugais, ao esgotamento emocional e físico, e espiritualmente.
ð   Uma história de amor começa de muitas maneiras:
Com uma canção. Com uma poesia. Com um olhar. Com uma apresentação. Com um cheiro. Com uma, apresentação de amigos. Mais esta história de amor corre risco quando colocamos coisas e pessoas no lugar do cônjuge.

ð   OBEDECENDO A PALAVRA PRA NÃO FAZER DO LAR UM VELÓRIO. Ef 5: 22-24 “Vós, mulheres, submetei-vos a vossos maridos, como ao Senhor. Pois o marido é a cabeça da mulher, como também Cristo é o cabeça da igreja, sendo ele
próprio salvador do corpo. De sorte que, assim como a igreja está sujeita a Cristo, assim também as mulheres o sejam em tudo a seus maridos”.  
ð   Deus não mandou a mulher amar e sim sujeitar, expressão sujeitar-se vem de submissão (uma missão com entendimento) em atitude de amor e abnegação.
A esposa tem a tarefa dada por Deus de ajudar o marido e de submeter-se a ele, isso deve incluir: o amor, o respeito, a ajuda, a pureza, a submissão.
ð    Ao homem Deus mandou amar.                
  • Como cristo amou a igreja (amor sacrificial Ef 5:25).                                            
  • Como cristo amou a si mesmo (uma só carne).
  • Esse amor inclui:
1) espírito romântico; 2) provisão as necessidades; 3) lealdade e fidelidade; 4) proteção e segurança.
ESPOSAS E MARIDOS ESTÃO GRITANDO POR SOCORRO.

2.             CONJUGES MOTIVADOS PELA COMPETIÇÃO E MAQUIAÇÕES. v.4-6

ð   Salomão vê a inveja (gerando competição), como um dos maiores motivadores para o trabalho. Em busca da riqueza financeira, empenham-se em trabalhar cada vez mais, (homens e mulheres saem cedo e só se vêem a noite) (cansados e afadigados).
ð   Ambição por liderança e poder tem levado as pessoas ao ativismo (não conseguem ficar sem fazer nada) gerando insatisfação falta de realizações. Dá-se valor a tudo menos ao cônjuge.
ð   Há o trabalho pela sobrevivência e como meio de realização. Mas quando ele é motivado pela mera competição, inveja e que maquia (esconde/camufla) ambições e frustrações é um trabalho que escraviza, cansa, estressa, destrói relacionamentos.

ð   A PÓS MODERNIDADE TROUXE A SOLIDÃO PARA DENTRO DE CASA COM O PLURALISMO. (a morte do nós e o renascimento do Eu).
Há tempo para tudo menos tempo para nós (cônjuge).
“ QUALIDADE DE TEMPOSignifica dedicar a alguém sua inteira e total atenção, sem dividi-la com e ninguém em processo de dedicação mútua.

ALGUMAS FORMAS DE EXPRESSAR A QUALIDADE DE TEMPO.

1ª) – ESTAR JUNTOS. Estar junto não é estar próximo é focalizar a atenção.
É fazer coisas juntos concedendo atenção total a quem está conosco. A atividade realizada é secundária, o importante é o emocional, o sentimento de interação, as emoções suscitadas entre os dois.
2ª) – CONVERSA DE QUALIDADE. Não focaliza o que falamos, FOCALIZA O QUE OUVIMOS. Expressar meu amor por LANINHA através da qualidade de tempo significa trazer ela à tona, entender seus pensamentos, sentimentos e desejos.

DICAS PARA VOCÊ OUVIR COM QUALIDADE O SEU CÔNJUGE:
  a)- Procure olhar nos olhos de seu cônjuge quando ele lhe falar,
  b)- Não faça outra coisa enquanto ouve seu cônjuge.
  c)- Recuse interrupções, inclusive você que está ouvindo, não deve interromper.
ð   NÃO SUBSTITUA O VALOR DO RELACIONAMENTO.
ð   RASGUE A SUA AGENDA MAIS SALVE SEU CASAMENTO.

3.             CONFLITOS ÍNTIMOS, QUE PROMOVEM DISCÓRDIA. v.13-16.

ð   Algumas causas dos conflitos nos lares.
Contendas constantes, insatisfação sexual, incompatibilidade de gênios, mutismo (pirraça), asseio corporal e doméstico, educação dos filhos divergência de fé ou credo (jugo desigual), insinuações ciumentas, diferença de idade, vocações diferentes, divergências culturais, desrespeito, monotonia, problemas financeiros, falta de diálogo, a crítica mal colocada, a luta pelo poder (Lar dirigido por duas cabeças), narcisismo (o indivíduo cheio de si, o mundo gira apenas para ele).

ð   CONSEQUÊNCIAS DOS CONFLITOS.
Mágoa, ira, vingança, frustração, desesperança, regressão na fé. Distúrbios neuróticos, desunião na família, lares desfeitos, separação. Divórcios, filhos desajustados, rebeldes, revoltados ou apáticos.

è DEUS PROVEU A FAMÍLIA COMO COMPANHEIRISMO PARA DESTRUIR OS CONFLITOS E DISCÓRDIAS. v.9. (Há benção no companheirismo).

1) No companheirismo há prosperidade quando se trabalha juntos.
2) No Companheirismo há apoio quando cair (v.10).
3) No companheirismo você terá a sua alma aquecida (v.9).
4) No companheirismo há empatia na adversidade, tentação e tristeza (v.11).
5) No companheirismo há vocês serão forte (um defende o outro) (v.12).

CONCLUSÃO:

ð   Salomão começa o texto falando sobre a solidão, as causa e efeitos da solidão e ele diz que duas coisas Deus estabeleceu para destruir a solidão:

1)             Deus estabeleceu a Família. (Meu lar é onde a solidão morre).
2)             Deus estabeleceu o relacionamento da família com ele.

Mt 7:24 – 27. Os dois fundamentos (O cordão de três dobras).

CASA EDIFICADA SOBRE A ROCHA RESISTE:

1) AS CHUVAS (Aquilo que não temos domínio)
2) AOS RIOS QUE TRANSBORDAM (Aquilo que muda seu curso natural).
3) AOS VENTOS (forças invisíveis).

Precisamos convidar a Jesus.
Ele nos ranca da solidão nos concedendo família, porém uma família jamais subsistira de pé resistente ao tempo e conflitos se Jesus não estiver presente.   

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários serão lidos pelo autor, só serão respondidos os de grande relevancia teológica, desde já agradeço pela visita.