Ocorreu um erro neste gadget

domingo, 8 de novembro de 2009

TEMA: AÇÃO SOCIAL OBRIGAÇÃO OU VONTADE DE DEUS

TEXTO: Mt 5:1-7 INTRODUÇÃO: · Na Igreja primitiva não se perguntava se era tarefa da Igreja amparar as viúvas, os órfãos, os necessitados, os doentes ou os carentes. A Igreja, por amor ao próximo, motivada pelo amor de Deus, ajudava os necessitados. · Em nossos dias questiona-se se a Igreja deve ou não envolver-se no serviço social. Alega-se que esta é uma tarefa do estado e que dele deve ser cobrada. É evidente que o estado tem responsabilidade pelo bem estar social de seus súditos. No entanto, o amor cristão irá se manifestar sempre em qualquer situação onde este amor se fizer necessário. · Problemas sociais sempre existiram e sempre existirão. Mas, talvez, em toda a história da humanidade, estes problemas nunca foram de dimensões tamanhas como em nossos dias. · Os problemas sociais podem ocorrer em via de regra por 3 motivos: 1. Por causa de estruturas sociais injustas; 2. Por causa da maldade humana no trato com o seu semelhante; 3. Por causa de desastres involuntários; · As necessidades hoje fogem do poder da igreja e recai sobre os ombros de profissionais da assistência social, que necessitam do apoio total da igreja para amenizar os problemas dos infortunados. EM NOSSO PAÍS CAMPEIA os órfãos, os menores abandonados e carentes, nossos hospitais e prontos socorros não suportam o contingente dos doentes e sofredores. Sem falar dos carentes em nossa cidade que foram açoitados pelo desemprego e crise mundial. Em cada esquina há um drogado quer seja pobre ou rico, nossos velhos têm sido desamparados por políticos corruptos que não atentam para histórias de gente que faz o Brasil, em todos os setores da sociedade há injustiças sociais, sem contar as calamidades públicas. A mensagem temática do sermão do monte que vai do capítulo 5 a 7 de Mateus está: Mt 5.20 “Porque vos digo que, se a vossa justiça não exceder em muito a dos escribas e fariseus, jamais entrareis no reino dos céus”. PODEMOS CHAMAR DE GRAÇA QUE EXCEDE. GRAÇA PRA FAZERMOS MAIS DO QUE DEVEMOS FAZER. E é ai que entra o papel social da igreja e da sociedade cristã. O MUNDO ESPERA UMA RESPOSTA URGENTE PARA AS SUAS NECESSIDADES. PRECISAMOS HOJE DE CRISTÃOS QUE SEJAM COMO CRISTO – Pois cristão significa os que fazem o que cristo fazia. Devemos seguir as suas pegadas. ENTRE MUITAS QUALIDADES JESUS ERA CHEIO DE COMPAIXÃO. Mateus 14:14 “Quando Jesus saiu do barco e viu tão grande multidão, teve compaixão deles e curou os seus doentes.” · Compaixão – Este termo aparece 83 vezes nas Escrituras na versão em português: 65 vezes no Antigo Testamento e 18 vezes no Novo Testamento. É significativo observar que das 18 vezes em que é usado no Novo Testamento, 11 ocorrem nos Evangelhos de Mateus, Marcos e Lucas em relação ao ministério de Jesus Cristo. · HAVIA 5 PALAVRA NO GREGO QUE O EVANGELISTA PODERIA TER USADO PARA DAR O SIGNIFICADO A COMPAIXÃO CRISTÃ. 1. Sumpatheo – Em português, “simpatia”. Hebreus 4:15, Porque não temos um sumo sacerdote que não possa compadecer-se das nossas fraquezas; porém, um que, como nós, em tudo foi tentado, mas sem pecado. Compadecer Significa “sofrer com o outro”. 2. Oikteiro – “Ter piedade, um sentimento de aflição pelas adversidades dos outros”. Romanos 9:15 Pois diz a Moisés: Compadecer-me-ei de quem me compadecer, e terei misericórdia de quem eu tiver misericórdia. Referindo-se à compaixão de Deus. 3. Eleeo – “Mostrar generosidade, mediante beneficência ou ajuda”. Judas 22 E apiedai-vos de alguns, usando de discernimento; 4. Metriopatheo – Traduzido como “compadecer-se”. Hebreus 5:2 E possa compadecer-se ternamente dos ignorantes e errados; pois também ele mesmo está rodeado de fraqueza. Sob a orientação do Espírito Santo, o evangelista deixa de lado todas estas opções para usar outra palavra: Splanchinizomai – Se você trabalha na área da saúde ou já estudou sobre “esplancnologia” percebe o alcance do termo. Esplancnologia é o estudo das partes viscerais, ou no jargão popular, “o estudo das tripas”. Significa ser movido como pelas entranhas, sensibilizar-se por compaixão. Esta é a palavra que os evangelhos com freqüência registram a respeito de Jesus para com as multidões e pessoas que sofrem. · Jesus sentiu dor em seu intestino: sentiu a fraqueza do aleijado, o sofrimento do doente, a solidão do leproso e a vergonha do pecador. E, uma vez que sofreu dessa maneira, não podia resistir. Não dava para ficar de braços cruzados. Tinha de curar a dor das pessoas. Ele foi movido em seu interior pelas necessidades delas. Foi tão tocado pelas necessidades alheias que esqueceu-se de suas próprias necessidades. · Há 800 milhões de pessoas desnutridas no mundo. 11 mil crianças morrem de fome a cada dia. Um terço das crianças dos países em desenvolvimento apresenta atraso no crescimento físico e intelectual.1,5bilhão de pessoas no mundo não dispõe de água potável.40% das mulheres dos países em desenvolvimento são anêmicas e encontram-se abaixo do peso. Uma pessoa a cada sete padece fome no mundo. 14 milhões passam fome no Brasil. · Mais de 72 milhões de brasileiros estão em situação de insegurança alimentar, ou seja, dois em cada cinco brasileiros não têm garantia de acesso à alimentação em quantidade, qualidade e regularidade suficiente. Quase 40% da população, não sabe se terá dinheiro para repor a comida que tem. Temos no Brasil 21,9 milhões de indigentes que representam 12,9% da população com renda per capita menor que um quarto do salário mínimo, cerca de R$ 110,00. São 14,6 milhões de analfabetos, 11% da população brasileira, sendo que 9,6 milhões moram na zona urbana. Temos 53 milhões de pobres, o equivalente a 31,7% da população, isto é, temos milhões de famílias com renda domiciliar per capita inferior a meio salário mínimo por mês. · PRECISAMOS FAZER A MESMA PERGUNTA QUE FEZ O DOUTOR DA LEI EM Lc 10:29 Ele, porém, querendo justificar-se a si mesmo, disse a Jesus: E quem é o meu próximo? · Nós conhecemos bem a história: Um homem viajava de Jerusalém para Jericó; ou poderia ser, viajava de São Paulo para Santos, ou Rio de Janeiro à Nova Friburgo; no caminho ele foi assaltado por marginais que além de roubarem todos seus pertences, o maltrataram cruelmente, abandonando-o muito ferido, quase à morte. è O homem assaltado é um anônimo: é alguém carente, desprotegido, marginalizado, sem amigos, sem dinheiro, sem família - sem ninguém - a sós no mundo, como milhões de outros por aí. Lá está ele: jogado à beira da estrada, caído na sarjeta abandonado. · O TEXTO DIZ QUE PASSOU POR ALI QUEM PODERIA AJUDAR. UM SACERDOTE, E UM LEVITA REPRESENTANTES DA LEI E DA RELIGIÃO. MAIS TANTO O SACERDOTE COMO O LEVITA PASSARAM DE LARGO. QUANDO TUDO PARECIA PERDIDO PASSOU POR ALI UM ASSISTENTE SOCIAL. UM SAMARITANO. Aqui estão algumas verdades para nós: 1. Muitos se dizem religiosos, cristãos, mas não desejam nenhum comprometimento com os problemas dos outros. Isto é negação de religião, isto é negar a Cristo. 2. Muitos julgam que devam ajudar aos seus familiares, seus parentes, colegas e amigos, e nada mais. O seu círculo de amor é muito limitado. 3. Na concepção cristã, o nosso próximo não está limitado à nossa família, nossas amizades, nossa raça. Nosso próximo é todo aquele que necessita de auxílio e quem podemos ajudar. 4. A parábola nos ensina que a verdadeira religião é a prática do amor. É crer fazendo. É viver o que crê, e fazer o bem que se deve fazer. Tiago 1:.27 diz: "A religião pura e sem mácula, para com o nosso Deus e Pai, é esta: visitar os órfãos e as viúvas nas suas tribulações." CONCLUSÃO: NÃO PODEMOS VER AS TRAGÉDIAS ALHEIAS E NOS ESCONDER. Veja quanta ruína e tragédia! então reaja: Ajude alguém hoje! faça o bem a alguém; diga uma palavra de conforto; levante um caído, anime-o, ponha seu amor em prática. DEUS NOS AJUDE.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários serão lidos pelo autor, só serão respondidos os de grande relevancia teológica, desde já agradeço pela visita.