Ocorreu um erro neste gadget

terça-feira, 15 de março de 2011

AS DIFERENTES FACES DA EXPERIÊNCIA DO CRISTÃO

TEXTO: I PEDRO 2.1-10
INTRODUÇÃO:

1) A experiência do cristão com Deus (vs. 1-3)
 A experiência do cristão com Deus não é individualizada ou isolada, mas coletiva, no âmbito da igreja. O contexto anterior (1.22-25) mostra a necessidade de amor fraternal e ardente dentro da igreja. Portanto, a vida na igreja pode nos aproximar de deus, ou também afastar-nos de Deus.

 A primeira atitude de quem quer uma vida íntegra com Deus é o “despojamento”. Esta palavra significa “arrancar” ou “tomar à força”. Lemos em Efésios 4.22: “no sentido de que, quanto ao trato passado, vos despojeis do velho homem, que se corrompe segundo as concupiscências do engano”. Colossenses 3.8-10 nos dirá: “Agora, porém, despojai-vos, igualmente, de tudo isto: ira, indignação, maldade, maledicência, linguagem obscena do vosso falar. Não mintais uns aos outros, uma vez que vos despistes do velho homem com os seus feitos e vos revestistes do novo homem que se refaz para o pleno conhecimento, segundo a imagem daquele que o criou”.
• É importante ressaltar que muitas pessoas estão buscando Deus e achando-se, não raramente, satisfeitas nesta busca, sem, contudo, passar por este primeiro estágio. Em outras palavras, a experiência do cristão com Deus, começa com sua experiência consigo mesmo e com o próximo.

 A segunda atitude de quem quer ter uma vida íntegra com Deus é “desejar” esta vida. A figura usada é a de um bebê que anseia pelo leite que jorra dos seios da mãe. A criança é o cristão e o leite é a Palavra.
A. O desejo é: ardente - os sinônimos são “violentos”, “em chamas” e “vivo”.
B. Natural – tão natural quanto a busca de um bebê pelo seio da mãe. O bebê já nasce com a capacidade de sugar, e o faz naturalmente.
C. Genuíno – não apenas o leite é genuíno, mas o próprio desejo o é. A genuinidade ou autenticidade do desejo relaciona-se ao despojar ou não do verso anterior. Dizer ansiar por uma vida com Deus, sem, contudo, abandonar os fatos relativos ao velho homem, torna em imediato o desejo em farsa.

• O leite é: A) genuíno – não há misturas neste alimento. Sua autenticidade e pureza provêm de quem tem sua origem, o próprio Deus.
• B) indispensável – para um bebê, não há alternativa que confira tamanha sustentação quanto o leite materno.
• C) profilático – o primeiro leite é chamado de colostro, e é indispensável porque possui anticorpos indispensáveis para os bebês. É o primeiro remédio e vacina que os bebês tomam, e que pode ser determinante em suas vidas.
• D) gratuito – como o leite da mãe é de graça, a palavra da vida é gratuita.
O leite proporciona crescimento, mais do que qualquer sopinha. Assim é a Palavra, com a grande diferença que cresce para salvação. Não quer dizer que a salvação só vem se houver crescimento, pois a salvação vem através do sacrifício de Jesus. Significa que o crescimento que a Palavra oferece refere-se à salvação, a valores eternos. O leite dá um excelente crescimento, mas para a morte, pois começamos a morrer desde que nascemos. O crescimento vindo da Palavra ultrapassa os limites do tempo e espaço, é eterno. Esta experiência com Deus leva-nos à conclusão de que o Senhor é bondoso, ou “delicioso”. Esta é a tradução do original, relacionada ao leite do verso acima.
• Literalmente, somos chamados a experimentar Deus.

2) A experiência de Deus com o cristão (vs. 4-8)
• Qual é a experiência que Deus tem conosco?
Deus nos preparou para estarmos em sua presença. A parábola das bodas (Mateus 22.1-14) diz que Deus preparou a festa de seu Filho e nos vestiu adequadamente para esta festa. Deus mesmo se encarrega de preparar-nos para um perfeito relacionamento consigo.
• Deus nos recebe através de Jesus. Antes de descrever a igreja, Deus descreve as virtudes do Filho. Jesus é a pedra angular, ou seja, a pedra posta num ângulo, responsável por dar sustentação ao edifício – (Efésios 2.21) "a pedra angular no qual todo o edifício bem ajustado cresce para templo santo no Senhor" . Jesus é a pedra eleita e preciosa, rejeitada pelos construtores (escribas e fariseus), sendo para eles motivo de destruição – Mateus 21.44"quem cair sobre esta pedra será despedaçado"
• Mas para os que crêem a “preciosidade” e a certeza de jamais ser envergonhado. Deus imputa em nós o caráter precioso de Jesus e nos torna:
A) pedras que vivem – se cristão é pequeno Cristo, pedra que vive é uma pedrinha em relação à pedra angular – Jesus. Destaca-se o mesmo material, ainda que em importância e proporções menores.
B) casa espiritual – as pedras menores são afixadas a partir da pedra angular, da base, e começa-se a formar uma grande casa. 1 Coríntios 3.9 diz que somos “edifício de Deus”. Dentre as várias figuras usadas para descrever a igreja, como lavoura –produtividade, corpo – unidade, edifício indica solidez e sustentação.
C) sacerdócio santo – o sacerdote era responsável por prestar um serviço a Deus. No AT, os sacerdotes eram uma classe especial entre os judeus, e somente eles podiam oficiar no Tabernáculo ou, posteriormente, no Templo. Mesmo para eles a presença de Deus estava velada e resguardada. Deus almeja que lhe ofereçamos a melhor adoração, por intermédio de Jesus.
• Os sacrifícios do AT eram cinco (holocaustos – total consagração, oferta de manjares – consagração do trabalho, oferta pacífica – comunhão, oferta pelo pecado – o caminho para o véu marcado com sangue e o altar de incenso/oração, oferta pela transgressão – restituição). Resumiam o relacionamento com Deus e com o próximo. Para Davi Salmo 51.17, “sacrifícios agradáveis a Deus são o espírito quebrantado; coração compungido e contrito, não o desprezarás, ó Deus”.
• O que Deus espera de nós? Hebreus 13.15 “Por meio de Jesus, pois, ofereçamos a Deus, sempre, sacrifício de louvor, que é o fruto de lábios que confessam o seu nome”

3) A experiência do mundo com o cristão (vs. 9-10) Identidade:

A) RAÇA ELEITA – refere-se ao “status” do cristão. É escolhido dentre todos os
demais homens. É alvo da especial graça de Deus.
B) SACERDÓCIO REAL – refere-se ao ministério do cristão. O sacerdote é quem oferece o culto a Deus.
C) NAÇÃO SANTA – refere-se ao caráter santo do cristão. Santo significa separado de todas as demais coisas.
D) POVO DE PROPRIEDADE EXCLUSIVA DE DEUS – refere-se ao relacionamento e comunhão com Deus que o cristão e somente ele desfruta com o Pai.
• O mundo enxerga no cristão o povo de Deus, que cultua a Deus em santidade e em especial comunhão com Ele.
 Transformação: quem não era povo de Deus, agora é povo de Deus; quem não tinha alcançado a misericórdia, agora alcançou a misericórdia. Refere-se à transformação operada no cristão, que antes andava pelos moldes mundanos, mas chegou o tempo de sua transformação, de sua mudança de vida. O mundo enxerga no cristão alguém que passou por uma mudança de vida, e depois disso, vive diferente.
 Proclamação: as características da identidade do cristão e a ênfase em sua transformação apontam para seu ministério junto ao mundo. Existe uma finalidade clara, que é proclamar as virtudes do Senhor.
A) PROCLAMANDO O NOME DE DEUS – o cristão deve proclamar as virtudes de
Deus. Os atributos de Deus, ou suas qualidades e adjetivos, são a forma que temos para conhecermos a Deus. Por nossa mente finita, é impossível conhecer a Deus por nossos próprios caminhos, a não ser pelos atributos que Ele nos revelou e conosco compartilhou
B) PROCLAMANDO A SALVAÇÃO DE DEUS – devemos proclamar não apenas quem é Deus, mas os feitos de Deus. Dentre todos os feitos do Senhor, o maior de todos é a salvação em Cristo Jesus. A mensagem da salvação, expressa em “tirar das trevas para a sua maravilhosa luz”, deve ser proclamada a todo o mundo. Depois de chegarmos à maravilhosa luz de Deus, devemos conduzir outros tantos à esta luz imarcescível.

Um comentário:

  1. És mestre em me fazer me confrontar comigo mesma,através de tuas mensagens!ser cristão(pequeno cristo) é muito difícil,pois requer mesmo a morte do nosso velho eu pra viver agora,como nova criatura,como filhos de Deus,reconciliados através de seu Filho.Morrer pra o mundo é imprescindível para ser cristão e voce me confronta a ser cada dia mais determinada a matar em mim minha natureza ,minha carne e passar a viver no espírito e proclamar o nome de Deus e a salvação em Cristo!Obrigada,mais uma vez,e que o Sr continue te usando assim,pra honra e glória do seu Santo Nome!

    ResponderExcluir

Os comentários serão lidos pelo autor, só serão respondidos os de grande relevancia teológica, desde já agradeço pela visita.